ÔĽŅ

CATEGORIA: Sa√ļde

O Hemocentro de Goi√°s, em Goi√Ęnia, realiza uma campanha para incentivar a doa√ß√£o de sangue antes e durante o carnaval. Nessa √©poca do ano, em geral, os estoques diminuem, enquanto a demanda aumenta, principalmente pelo aumento de acidentes nas estradas. Nos pr√≥ximos dias, a unidade m√≥vel do √≥rg√£o estar√° em locais diferentes para receber as doa√ß√Ķes¬†(veja locais abaixo).

Uma a√ß√£o para de orienta√ß√£o – onde tamb√©m poder√£o ser feitas doa√ß√Ķes – ser√° realizada nesta sexta-feira (14), das 8h √†s 16h, no Sesc do Setor Fai√ßalville. L√° tamb√©m ser√£o realizados testes de glicemia e aferi√ß√£o de press√£o.

A campanha também busca doadores para as unidades do Hemocentro no interior do estado, nas cidades de Catalão, Ceres, Rio Verde, Jataí, Formosa, Iporá, Porangatu e Quirinópolis.

Todos os meses, as nove unidades do Hemocentro em Goi√°s t√™m uma demanda m√©dia de 3,1 mil bolsas. Por√©m, em determinadas √©pocas do ano, como o carnaval, essa meta √†s vezes n√£o √© alcan√ßada. A queda nas doa√ß√Ķes nesses per√≠odos √© em torno de 40%.

Os tipos de sangue com maior demanda e também disponibilidade são aqueles dos grupos A e O positivos. Já os mais raros são os do fator RH negativo.

O Hemocentro calcula que se ao menos 4% da população brasileira doasse sangue, não haveria déficit nos estoques.

Fonte: G1 Goi√°s

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

A Universidade Federal de Goi√°s (UFG) anunciou o desenvolvimento de uma nanopart√≠cula capaz de capturar a coca√≠na em circula√ß√£o na corrente sangu√≠nea e, assim, evitar os efeitos da droga, at√© mesmo quando consumida em quantidades que causam ‚Äúoverdose‚ÄĚ e podem levar √† morte.

A nanopartícula é administrada por meio de medicamento intravenoso. Testes feitos com ratos nos laboratórios do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação em Fármacos, Medicamentos e Cosméticos da UFG, o FarmaTec, indicam a capacidade de captura de até 70% da cocaína no organismo e o retorno quase imediato da pressão arterial e dos batimentos cardíacos ao estado normal.

‚ÄúA press√£o arterial e os batimentos card√≠acos come√ßam a voltar ao normal cerca de dois minutos ap√≥s a administra√ß√£o da nanopart√≠cula que desenvolvemos‚ÄĚ, diz a farmac√™utica Sarah Rodrigues Fernandes, em material de divulga√ß√£o da UFG. Ela √© autora da pesquisa, que resultou em sua disserta√ß√£o de mestrado defendida h√° tr√™s semanas no Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Ci√™ncias Farmac√™uticas da universidade.

‚ÄúAo capturar a coca√≠na, a nanopart√≠cula mant√©m a droga aprisionada em seu interior. N√£o permite que a droga se difunda pelo c√©rebro ou outras regi√Ķes do organismo. Possibilita, ent√£o, que haja tempo para uma terapia de resgate‚ÄĚ, explica √†¬†Ag√™ncia Brasil¬†a farmac√™utica Eliana Martins Lima, orientadora do trabalho e professora de nanotecnologia aplicada √† √°rea farmac√™utica.

A cocaína aprisionada na partícula é retida pelo fígado na passagem da corrente sanguínea e é destruída no metabolismo feito pelo órgão. 

Inova√ß√Ķes

O experimento bem-sucedido traz duas inova√ß√Ķes. Al√©m de obter resultados quase imediatos para diminuir os efeitos da coca√≠na, a pesquisa muda e acrescenta o modo de usar nanotecnologia em terapias com medicamentos.

Desde os anos 1990, a nanotecnologia √© utilizada para levar de forma mais eficaz part√≠culas aos alvos no organismo que precisam de recupera√ß√£o e prote√ß√£o. O experimento mostra que a nanotecnologia tamb√©m pode ser proveitosa para buscar e aprisionar subst√Ęncias e reverter um quadro cr√≠tico.

As chamadas part√≠culas nanom√©tricas, obtidas a partir de componentes qu√≠micos org√Ęnicos naturais (lip√≠deos) e de mol√©culas de baixa massa (pol√≠meros), s√£o extremamente pequenas (1 nan√īmetro √© 1 milh√£o de vezes menor que o mil√≠metro) e, por isso, eficientes na circula√ß√£o sangu√≠nea.

Comercialização

A eventual disponibiliza√ß√£o do medicamento para uso no socorro de pessoas em processo de overdose depende de parceria entre a universidade e laborat√≥rios farmac√™uticos. At√© poder ser utilizado em seres humanos, o medicamento deve ser submetido a testes cl√≠nicos exigidos pela Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa).

A produ√ß√£o de medicamento √© investimento de m√©dio a longo prazo. Al√©m dos testes, a ind√ļstria farmac√™utica precisa custear os laborat√≥rios de fabrica√ß√£o em massa e fazer a comercializa√ß√£o. O laborat√≥rio que venha a se associar para a produ√ß√£o dever√° fazer o registro para a venda.

‚ÄúNosso papel como universidade p√ļblica √© formar pessoas altamente qualificadas, jovens cientistas, pesquisadores e, no meio desse caminho, produzir conhecimento novo. √Č muito importante, agora, que as ind√ļstrias farmac√™uticas, percebam a capacidade de contribuir com esse processo de inova√ß√£o e, dessa forma, identifiquem que v√£o conseguir manter um espa√ßo importante no mercado‚ÄĚ, diz Eliana.

Fonte: O Hoje

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

Lan√ßamento da Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Gripe, durante cerim√īnia em Porto Alegre.

O Dia D de mobiliza√ß√£o contra a gripe ocorre neste s√°bado (4) em todo o pa√≠s. A previs√£o, de acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, √© que mais de 41 mil postos de sa√ļde permane√ßam abertos em todos os estados ao longo do dia. A Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Influenza come√ßou no √ļltimo dia 10 e prossegue at√© 31 de maio. A meta √© imunizar pelo menos 90% de cerca de 59,5 milh√Ķes de pessoas.

Devem receber a dose crian√ßas com idade entre 6 meses e menores de 6 anos; gr√°vidas em qualquer per√≠odo gestacional; pu√©rperas (at√© 45 dias ap√≥s o parto); trabalhadores da sa√ļde; povos ind√≠genas; idosos; professores de escolas p√ļblicas e privadas; pessoas com comorbidades e outras condi√ß√Ķes cl√≠nicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcion√°rios do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Profissionais das for√ßas de seguran√ßa e salvamento tamb√©m passaram a fazer parte do p√ļblico-alvo da campanha neste ano. Por meio de nota, o minist√©rio informou que o grupo inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das For√ßas Armadas, totalizando cerca de 900 mil pessoas.

Cobertura

De acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, at√© o dia 30 de abril, 12,2 milh√Ķes de pessoas haviam sido imunizadas. O n√ļmero representa 21% do total de grupos que devem receber a dose. O p√ļblico com maior cobertura, at√© o momento, √© o de pu√©rperas, com 38,8%, seguido pelas gestantes (33,4%); ind√≠genas (27,6%); crian√ßas (26,4%); idosos (21,5%); trabalhadores de sa√ļde (17,1%) e professores (14,2%).

Fonte: O Hoje

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

A Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Gripe entra em nova etapa hoje (22) em todo o pa√≠s. A primeira fase, que teve in√≠cio em 10 de abril, vacinou crian√ßas, gestantes e pu√©rperas. A partir da pr√≥xima segunda-feira (29), o Minist√©rio da Sa√ļde abrir√° ao restante do p√ļblico-alvo.

A partir desta segunda, tamb√©m podem receber a vacina trabalhadores da sa√ļde, povos ind√≠genas, idosos, professores de escolas p√ļblicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condi√ß√Ķes cl√≠nicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcion√°rios do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, com a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A doença

A influenza √© uma doen√ßa sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que h√° anos com maior ou menor intensidade de circula√ß√£o desse tipo de v√≠rus e, consequentemente, maior ou menor n√ļmero de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Até o fim de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados: 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

Fonte: Di√°rio de Goi√°s

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

A partir desta quarta, postos de sa√ļde em Catal√£o j√° est√£o vacinando a popula√ß√£o pertencente aos grupos priorit√°rios.

Come√ßou nesta quarta-feira (10) a campanha nacional de vacina√ß√£o contra a gripe, destinada gratuitamente a grupos de pessoas mais vulner√°veis ao v√≠rus. A mobiliza√ß√£o que vai at√© o dia 31 de maio em todo o pa√≠s, j√° est√° sendo realizada em cada uma das 14 unidades b√°sicas de Sa√ļde (UBS) de Catal√£o. S√£o 12 postos abertos no munic√≠pio e um em cada distrito: Pires Belo e Santo Ant√īnio do Rio Verde. A movimenta√ß√£o j√° come√ßou.

Tem direito √† vacina na rede p√ļblica apenas pessoas pertencentes aos chamados grupos priorit√°rios. Em Catal√£o, de acordo com a Secretaria Municipal de Sa√ļde, 25.165 pessoas precisam ser imunizadas. A meta do Minist√©rio da Sa√ļde √© vacinar pelo menos 90% do p√ļblico de cada grupo.

Esse ano, a campanha nacional terá uma novidade: a ampliação da imunização para crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias). Antes, a idade máxima era 5 anos. 

Al√©m das crian√ßas, devem se vacinar adultos com 60 anos ou mais de idade, gestantes, pu√©rperas (at√© 45 dias ap√≥s o parto), trabalhadores da sa√ļde, professores das escolas p√ļblicas e privadas, povos ind√≠genas, grupos portadores de doen√ßas cr√īnicas n√£o transmiss√≠veis e outras condi√ß√Ķes cl√≠nicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, popula√ß√£o privada de liberdade e funcion√°rios do sistema prisional.¬†

De acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, nos primeiros dias da campanha ‚Äď entre 10 e 18 de abril ‚Äď ser√£o priorizadas as crian√ßas e gestantes. Para os que se enquadram em outras categorias, a vacina√ß√£o ser√° oferecida a partir de 22 de abril.

  • Fique atento ao cronograma:

10/04 a 18/04: Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias);

Ainda de 10/04 a 18/04: Gestantes e Puérperas

22/04 a 26/04:¬†Trabalhadores da Sa√ļde;

29/04 a 03/05: Idosos (a partir de 60 anos);

04/05: Dia “D”: Vacina√ß√£o para todos os grupos priorit√°rios;

06/05 a 10/05:¬†Portadores de doen√ßas cr√īnicas (definidas pelo Minist√©rio da Sa√ļde);

13/05 a 17/05: Professores;

20/05 a 31/05: Todos os grupos prioritários.

As unidades de sa√ļde em catal√£o funcionam das 07h √†s 11h e das 13h √†s 17h, exceto a sala de vacina do CIM (Centro Integrado da Mulher) que atende das 07h √†s 17h, sem intervalo de almo√ßo.

No dia “D” as unidades funcionar√£o das 08h √†s 17h.

  • (Zona Rural) Cronograma de Vacina√ß√£o.

Dia 22/04

Centro Comunitário Paulista: das 08:30h às 09:00h;

Posto de Sa√ļde da Vale do Rio Grande: 09:30 √†s 10h;

Centro Comunitário Anta Gorda: 11h às 12h.

Dia 23/04

Centro Comunitário Contendas: 09h às 10h;

Escola Municipal Santa Inês (Martírios): 12:30h às 14h

Dia 24/04

Antiga Escola Municipal Nossa Senhora da Guia (Riacho): 08h às 08:30h;

Olhos D’√Āgua: 09h √†s 09:30h;

Posto de Sa√ļde Pedra Branca: 10h √†s 10:30h;

Centro Comunit√°rio da Babil√īnia: 10:45h √†s 11:15h

Dia 25/04

Escola Municipal Arminda Mesquita (São Domingos): 08:30h às 10h;

Centro Comunitário da Mata Preta: 13h às 14h;

Antiga escola da Maca√ļba: 14:30h √†s 15:30h

Dia 26/04

Escola do Tambiocó: 08h às 08:30h;

Centro Comunitário Ribeirão: 09h às 09:30h;

Antiga Escola Municipal dos Coqueiros: 10:30h às 11:30h;

Igreja dos Coqueiros: 12:45h às 13:15h;

Escola Municipal Maria Bárbara Sucena (Cisterna): 13:30h às 14:30h

Sobre a vacina da gripe

A campanha se concentra neste per√≠odo do ano porque a queda das temperaturas no outono e no inverno tende a aumentar as aglomera√ß√Ķes de pessoas em lugares fechados e sem ventila√ß√£o. S√£o maiores tamb√©m os riscos de se pegar a doen√ßa, pois a contamina√ß√£o ocorre principalmente por meio do contato com outras pessoas doentes.

A gripe diminui a imunidade da pessoa gripada e pode levar a infec√ß√Ķes virais ou bacterianas. Em casos extremos, pode levar √† morte.

A vacina não causa a gripe. Ela permite que o paciente fique imune aos tipos de vírus mais comuns em circulação sem ficar doente.

Fonte: Prefeitura de Catal√£o

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

Come√ßa nesta quarta-feira (10), em todo o pa√≠s, a Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Gripe. Nesta primeira fase, ser√£o priorizadas crian√ßas com idade entre 1 e 6 anos, gr√°vidas em qualquer per√≠odo gestacional e pu√©rperas (mulheres at√© 45 dias ap√≥s o parto). A escolha, de acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A partir de 22 de abril, todo o p√ļblico-alvo da campanha poder√° receber a dose, incluindo trabalhadores da sa√ļde, povos ind√≠genas, idosos, professores de escolas p√ļblicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condi√ß√Ķes cl√≠nicas especiais, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcion√°rios do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos segue recomenda√ß√£o da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS). A defini√ß√£o, segundo a pasta, tamb√©m √© respaldada por estudos epidemiol√≥gicos e pela observa√ß√£o do comportamento das infec√ß√Ķes respirat√≥rias, que t√™m como principal agente os v√≠rus da gripe. A meta √© vacinar pelo menos 90% dos grupos eleg√≠veis para vacina√ß√£o.

A vacina

Em nota, o Minist√©rio da Sa√ļde destacou que, em rela√ß√£o ao ano passado, houve altera√ß√£o de duas cepas na vacina. Em fun√ß√£o da mudan√ßa na composi√ß√£o, a pasta considera ‚Äúimprescind√≠vel‚ÄĚ que os grupos selecionados, ainda que j√° tenham sido imunizados anteriormente, recebam a nova dose este ano.

‚ÄúO Minist√©rio da Sa√ļde n√£o indica a utiliza√ß√£o da vacina contra influenza com cepas 2018, pois n√£o tem a mesma composi√ß√£o da vacina de 2019, o que faz com que n√£o seja eficaz para prote√ß√£o.‚ÄĚ

Sintomas e prevenção

A orienta√ß√£o da pasta √© que indiv√≠duos que apresentem sintomas de gripe evitem sair de casa durante o per√≠odo de transmiss√£o da doen√ßa (at√© sete dias ap√≥s o in√≠cio dos sintomas), restrinjam o ambiente de trabalho para evitar dissemina√ß√£o, evitem aglomera√ß√Ķes e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados, e adotem h√°bitos saud√°veis, como alimenta√ß√£o balanceada e ingest√£o de l√≠quidos.

Para prevenir a doença, o ministério recomenda medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus.

Outra dica importante √© n√£o compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. √Č importante ficar alerta a sinais e sintomas de gravidade para, nesses casos, buscar imediatamente avalia√ß√£o em uma unidade de sa√ļde.

Fonte: Mais Goi√°s

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Gripe come√ßa na pr√≥xima quarta-feira (10) em todo o pa√≠s. De acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, a imuniza√ß√£o, este ano, foi antecipada em cerca de 15 dias em rela√ß√£o aos anos anteriores, quando a campanha teve in√≠cio na segunda quinzena de abril.

Em Goi√°s, a meta √© imunizar 90% de um contingente composto por 1.830.408 pessoas que integram os grupos priorit√°rios.O ‚ÄúDia D‚ÄĚ da campanha, no qual podem ser vacinados os componentes de todos os grupos, ser√° no dia 4 de maio em todo o Pa√≠s.

Nesta primeira fase, serão priorizadas crianças com idade entre 1 ano e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, segundo o ministério, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A partir de 22 de abril, todo o p√ļblico-alvo da campanha poder√° receber a dose, incluindo trabalhadores da sa√ļde, povos ind√≠genas, idosos, professores de escolas p√ļblicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condi√ß√Ķes cl√≠nicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcion√°rios do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos priorit√°rios segue recomenda√ß√£o da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS). A defini√ß√£o, de acordo com o minist√©rio, tamb√©m √© respaldada por estudos epidemiol√≥gicos e pela observa√ß√£o do comportamento das infec√ß√Ķes respirat√≥rias, que t√™m como principal agente o v√≠rus da gripe. A meta √© imunizar pelo menos 90% dos grupos eleg√≠veis para vacina√ß√£o. (Com informa√ß√Ķes da Abr)

CRONOGRAMA DA CAMPANHA EM GOI√ĀS – FONTE SECRETARIA ESTADUAL DE SA√öDE

Cronograma de Vacinação

10 a 18 de abril Рcrianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes e puérperas

22 a 26 de abril: trabalhadores da Sa√ļde

29 de abril a 3 de maio: idosos

4 de maio (Dia D) – TODOS OS GRUPOS PRIORIT√ĀRIOS DA CAMPANHA

6 a 10 de maio: comorbidades (pessoas mais vulner√°rias ao v√≠rus, por serem portadores de doen√ßas cr√īnicas)

13 a 17 de maio: professores

20 a 31 de maio: Todos os grupos prioritários da campanha, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional

10 de abril a 31 de maio (todo o período da campanha): indígenas

Fonte: Di√°rio de Goi√°s

 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

A vereadora Tatiana Lemos (PCdoB) apresentou um projeto de¬†lei¬†que permite que na falta de medicamentos na rede p√ļblica municipal, os usu√°rios possam receb√™-los por meio de um ‚ÄúVale-Medicamento‚ÄĚ que ser√° fornecido pela prefeitura para aquisi√ß√£o na rede privada.

De acordo com o projeto, a Secretaria Municipal de Sa√ļde ficar√° encarregada de definir os crit√©rios para a concess√£o do vale, apenas durante o per√≠odo de interrup√ß√£o do fornecimento, e ser√° v√°lido apenas para os¬†medicamentos¬†j√° fornecidos pela prefeitura de Goi√Ęnia que estejam com a entrega temporariamente suspensa ou atrasada.

A Prefeitura ser√° respons√°vel por realizar licita√ß√£o para o credenciamento das farm√°cias onde os usu√°rios poder√£o utilizar o ‚ÄúVale-Medicamento‚ÄĚ.

‚ÄúO projeto busca criar uma alternativa para amenizar os transtornos de quem depende dos medicamentos fornecidos pela rede municipal‚ÄĚ afirma Tatiana Lemos. A vereadora lembra que quem utiliza esse servi√ßo em sua maioria s√£o fam√≠lias de baixa renda, sem condi√ß√£o para comprar os medicamentos, e acabam tendo suas condi√ß√Ķes m√©dicas prejudicadas.

‚ÄúO ‚ÄėVale-Medicamento‚Äô visa preencher essa lacuna existente no servi√ßo p√ļblico e garantir o direito constitucional do acesso √† sa√ļde, sem onerar os cofres p√ļblicos, afinal, n√£o h√° inclus√£o de novos medicamentos‚ÄĚ, conclui.

Fonte: Mais Goi√°s

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

A Secretaria de Estado da Sa√ļde de Goi√°s (SES-GO) est√° concluindo as a√ß√Ķes para realizar, em todo o territ√≥rio goiano, a Campanha Nacional de Vacina√ß√£o contra a Influenza. Neste ano, a a√ß√£o vai ocorrer simultaneamente em todo o Pa√≠s entre os dias 10 de abril e 31 de maio. Em Goi√°s, a meta √© imunizar 90% de um contingente composto por 1.830.408 pessoas que integram os grupos priorit√°rios.

Com o objetivo de aperfei√ßoar o atendimento e evitar a forma√ß√£o de grandes filas, o Minist√©rio da Sa√ļde (MS) estruturou um cronograma de vacina√ß√£o com a defini√ß√£o de per√≠odos para cada grupo priorit√°rio. O ‚ÄúDia D‚ÄĚ da campanha, no qual podem ser vacinados os componentes de todos os grupos, ser√° no dia 4 de maio em todo o Pa√≠s.

A gerente de Imuniza√ß√£o e Rede de Frio da superintend√™ncia de Vigil√Ęncia em Sa√ļde da SES-GO, Clarice Carvalho dos Santos, pede os componentes dos grupos priorit√°rios a se deslocarem para um dos postos de sa√ļde e tomar a vacina. Ela destaca que a Influenza √© uma infec√ß√£o viral aguda que afeta o sistema respirat√≥rio e √© altamente transmiss√≠vel. ‚ÄúA vacina reduz as interna√ß√Ķes, as complica√ß√Ķes e mortes decorrentes das infec√ß√Ķes pelo v√≠rus da Influenza‚ÄĚ, acentua.

A vacina oferecida pelo Minist√©rio da Sa√ļde em todos os Estados √© a trivalente. Ela √© segura e protege contra os v√≠rus A/H1N1, A/H3N2 e B.

Cronograma de Vacinação

  • 10 a 18 de abril – crian√ßas de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes e pu√©rperas
  • 22 a 26 de abril: trabalhadores da Sa√ļde
  • 29 de abril a 3 de maio: idosos
  • 4 de maio (Dia D) – TODOS OS GRUPOS PRIORIT√ĀRIOS DA CAMPANHA
  • 6 a 10 de maio: comorbidades (pessoas mais vulner√°rias ao v√≠rus, por serem portadores de doen√ßas cr√īnicas)
  • 13 a 17 de maio: professores
  • 20 a 31 de maio: Todos os grupos priorit√°rios da campanha, popula√ß√£o privada de liberdade e funcion√°rios do sistema prisional
  • 10 de abril a 31 de maio (todo o per√≠odo da campanha): ind√≠genas

Fonte: Diário de Goiás 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

Ap√≥s o segundo dia D de vacina√ß√£o realizado neste s√°bado (1¬ļ), a imuniza√ß√£o do p√ļblico-alvo da campanha ‚Äď crian√ßas de 1 a 5 anos ‚Äď aumentou em Goi√°s. Segundo o balan√ßo parcial da Secretaria da Sa√ļde do Estado (SES-GO),¬† foram vacinadas 345.298 mil crian√ßas (94,7%) contra poliomelite e¬†340.775 mil (93,46%) contra sarampo.

Apesar da campanha ter encerrado no dia 31 de agosto, o Minist√©rio da Sa√ļde orientou estados e munic√≠pios que estavam abaixo da meta de 95% do p√ļblico alvo, a abrir os postos de sa√ļde no s√°bado. A Campanha deste ano foi indiscriminada, por isso, todas as crian√ßas nessa faixa et√°ria deveriam se vacinar, independente da situa√ß√£o vacinal. Segundo informado no sistema pelos estados, at√© este s√°bado (1¬ļ) foram aplicadas mais de 19 milh√Ķes de doses das duas vacinas.

No total, 181 munic√≠pios goianos (73,58%) atingiram¬† a cobertura vacinal maior ou igual a 95% para p√≥lio e 177 munic√≠pios (71,95%) da cobertura de sarampo. Os n√ļmeros ainda podem sofrer altera√ß√£o j√° que alguns munic√≠pios ainda n√£o encaminharam todos os n√ļmeros da campanha.

Casos 

Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil e 6.975 permanecem em investigação. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas que já computa 1.211 casos e 6.905 em investigação, e em Roraima, com o registro de 300 casos da doença, sendo que 70 continuam em investigação. Entre os confirmados em Roraima, 9 foram atendidos no Brasil e estão recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Os surtos est√£o relacionados √† importa√ß√£o, j√° que o gen√≥tipo do v√≠rus (D8) que est√° circulando no pa√≠s √© o mesmo que circula na Venezuela, pa√≠s que enfrenta um surto da doen√ßa desde 2017.¬† Alguns casos isolados e relacionados √† importa√ß√£o foram identificados nos estados de S√£o Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rond√īnia (2), Pernambuco (2) e Par√° (2). O Minist√©rio da Sa√ļde permanece acompanhando a situa√ß√£o e prestando o apoio necess√°rio aos Estados.

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 7 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro) e 3 óbitos no estado do Amazonas (todos brasileiros, sendo 2 do município de Manaus e 1 do município de Autazes).

Fonte: Mais Goi√°s

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Sa√ļde

Uma mulher de 54 anos de idade foi a primeira vítima fatal, confirmada, de H1N1 neste ano na região de Catalão.

A v√≠tima, identificada como Rosely Aparecida da Silva, era professora na cidade de Campo Alegre de Goi√°s e morreu no dia 1¬į de abril, entretanto, a causa da morte s√≥ foi divulgada ontem, ter√ßa-feira (24).

Segundo a secret√°ria de sa√ļde de Campo Alegre, Meire L√ļcia Pereira, a v√≠tima, que chegou a ficar internada em um hospital particular de Catal√£o, possu√≠a diversas complica√ß√Ķes de sa√ļde, como Lupus, diabetes e hipertens√£o. A secret√°ria afirmou ainda, que n√£o h√° motivo para p√Ęnico e a campanha de vacina√ß√£o para os grupos priorit√°rios segue normalmente na cidade.

Em Catal√£o, segundo o secret√°rio de sa√ļde, Fernando Netto Lorenzi, neste ano, n√£o h√° nenhum caso confirmado de H1N1.

O boletim epidemiol√≥gico divulgado nesta semana pela Secretaria de Estado da Sa√ļde de Goi√°s, confirmou 754 casos de S√≠ndrome Respirat√≥rio Aguda Grave (SRAG) em 2018 no estado, sendo 153 casos de Influenza, 139 por H1N1, 13 por H3N2 e 1 de Influenza B. Ainda conforme o boletim, houve o registro de 87 mortes por SRAG, sendo 25 dessas por H1HN1. O boletim demonstrou tamb√©m, que 291 de casos de SRAG est√£o em investiga√ß√£o em Goi√°s.

Fonte: Portal Catal√£o

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
SUBIR P√ĀGINA