Na tarde desta quinta-feira (12), o Estado Goiás tem os três primeiros casos confirmados de coronavírus. Os exames foram feitos pelo Laboratório de Saúde Publica Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen/GO), em Goiânia, testaram positivo e aguardam contraprova.

Um dos casos é de uma idosa de 61 anos, moradora de Rio Verde, região sudoeste de estado, que esteve recentemente na Espanha. Os outros dois são de duas mulheres de Goiânia, de 31 e 38 anos, respectivamente. A mais jovem viajou para os EUA e a outra, para a Itália.

Nenhuma delas apresentou sintomas graves e estão em isolamento domiciliar. Todas as pessoas que tiveram contato com as três mulheres também são monitoradas.

Os números ainda são diferentes dos divulgados pelo Ministério da Saúde nesta tarde em relação ao estado. De acordo com o órgão federal, Goiás possui 16 casos suspeitos e nenhum confirmado da doença. Outros 33 já foram descartados. No total, de acordo com o MS, o Brasil tem 77 casos confirmados de Covid-19.

Medidas

Caberá ao Hospital de Doenças Tropicais (HDT) fazer a triagem de possíveis casos suspeitos e confirmados, além de decidir sobre a necessidade de quarentena domiciliar ou internação hospitalar.

O governo adiantou que já tem um plano de contingência pronto e que não há motivo para pânico. No entanto, a orientação é que as pessoas deixem de se cumprimentar com contato físico, não como forma de falta de educação, mas como uma medida de segurança sanitária necessária.

Foi decretada ainda situação de emergência para tomar as ações necessárias sem a necessidade de licitação, como por exemplo, a compra de máscaras e aparelhos respiratórios. Apesar disso, as aquisições excepcionais serão fiscalizadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) e Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE).

O governo recomenda o cancelamento de eventos com grande aglomeração de pessoas e realizados em ambientes fechados e adianta que esta é uma das medidas que o próprio estado irá tomar.

A priori, não há mudanças na tabela do Campeonato Goiano de Futebol, mas existe a possibilidade de que os jogos ocorram sem a presença de torcida.

Também haverá um protocolo para a limpeza e desinfecção de ônibus do transporte coletivo, escritórios e locais de grandes aglomeração, como lojas e outros estabelecimentos comerciais.

Além disso, o governo vai promover uma distribuição intercalada da jornada dos servidores estaduais que utilizam o transporte coletivo. Cada secretaria e departamento vai localizar seus trabalhadores que utilizam ônibus e criar uma escala de 30 em 30 minutos, variando o horário de entrada, para não haver aglomeração nos terminais.

Caiado também destacou que a situação dos presídios terá uma atenção especial. Ele irá reforçar os protocolos de segurança e cogita até mesmo suspender as visitas aos presos para evitar a facilitação de um possível contágio.

As aulas, a princípio, estão mantidas.

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) baixou uma portaria que cancela todos os eventos de grande aglomeração de pessoas nas dependências do Poder Judiciário.

Fonte G1 Goiás

CATEGORIA: Notícia

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

Você pode deixar qualquer resposta para este post através de RSS 2.0 Deixe uma resposta, ou trackback.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

*

*