CATEGORIA: Crac

O desempenho do Crac dentro da Série C do Campeonato Brasileiro não tem agrado a sua torcida. Muito pelo contrário, em seis rodadas disputadas o time de Catalão somou apenas cinco pontos, ocupando a vice-lanterna do Grupo A. A situação poderia ser ainda pior, mas em seu último jogo, conseguiu superar o Águia e deixou o adversário na lanterna.

Depois de um longo período de preparação para a volta do torneio nacional, existe a expectativa de diretoria e comissão técnica, de que os jogadores rendam mais em campo. Resta saber se os jogadores corresponderão em campo. Isso porque o momento financeiro vivido pelo clube é dos piores. Por diversas vezes jogadores reclamaram publicamente dos salários atrasados e para piorar, o artilheiro do time, Nino Guerreiro, pediu rescisão contratual e o volante Zé Neto não viajou com a equipe do Crac.

“Testamos varias formações e fizemos varias alterações táticas. Sabemos que o Salgueiro é um adversário complicado e aqui no Crac é assim, temos que matar dois leões por dia. Vou definir o time somente no treino de sexta-feira, mas a base dos outros jogos deve ser mantida”, analisou o comandante Moisés Egert.

FICHA TÉCNICA

SALGUEIRO X CRAC

SALGUEIRO: Luciano; Marcos Tamandaré, Aílton Alemão, Ricardo Braz e Perí; Rodolfo Potiguar, Vitor Caicó, Cássio e Anderson Paraíba; Fabricio Ceará e Kanu

CRAC: Dudu; Everton, Thiago Sala, Luciano, Fábio Silva , e Maninho, Diogo Perini, Coquinho, Diogo Medeiros, Tito e Jéferson. 

ÁRBITRO: José Cleuton Souza Lima

DATA: 20/07

HORÁRIO: 
16 horas

LOCAL: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE)

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

Um acidente envolvendo duas motocicletas, por volta das 19h50 nesta sexta-feira (18), deixou três pessoas gravemente feridas na GO-330 saída para Goiânia em Catalão. Socorristas do SAMU e do Corpo de Bombeiros foram acionados para atender as vítimas.

De acordo com os dados do Corpo de Bombeiros, as vítimas sofreram cortes nos braços, uma vítima teve um corte no nariz, outra vítima teve um corte pequeno na cabeça, eles apresentavam contusões na face, costas, abdômen, tórax e também várias escoriações pelo corpo. 

Todos os envolvidos no acidente foram levados para o Pronto Socorro da Santa Casa pelo Corpo de Bombeiros e o Samu.  

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

Na tarde do dia 18, sexta-feira, o 10º Batalhão Bombeiro Militar, em Catalão, foi acionado através do 193 para atender ocorrência de vítima de atropelamento por uma uma motocicleta no Bairro  São João.

Os socorristas realizaram os procedimentos de primeiros socorros em uma vítima de 50 anos, a mesma apresentava suspeita de fratura no antebraço direito, que foi estabilizado e transportado para o Pronto Socorro da Santa Casa.

A Polícia Militar também apoiou a ocorrência realizando a sinalização do trânsito resguardando a segurança do local. 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

Na manhã desta sexta-feira(18), o serviço de inteligência encontrou outro veículo, dessa vez na Avenida Brasília, dentro de um lava jato do Bairro São João, foi encontrado um VW Gol de cor prata. Ao consultar o chassi, o veiculo foi identificado como clonado.

No sistema, o veículo estava como cor azul, no entanto ele tinha a cor cinza. A PM acredita que o veículo já havia sido clonado e iria ser  pintado para ser comercializado. Existe suspeitas que mais carros estejam sendo clonados na cidade.

A quadrilha tinha ramificação no distrito federal e em Minas Gerais. Segundo a PM, os veículos eram roubado em outros estados e enviados para Catalão, onde a quadrilha adulterava os veículos. Os veículos foram encaminhados para delegacia de polícia.

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

Na tarde de ontem (18), por volta de 17h00min, a equipe composta pelo Sargento Flávio e Cabo Juscelem, recuperou um veículo VW Gol, cor verde, que havia sido furtado em Araguari/MG.  

Após realização do monitoramento, localizou-se o automóvel abandonado em local ermo, no Bairro Santo Antônio, em Catalão. Diante da situação, foi encaminhado à Delegacia de Polícia para a adoção das providências legais cabíveis. 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Crac

Depois do goleiro Giuliano, o lateral-direito Serginho e os meias Anderson Safira e Zotti. Nesta quinta-feira (17), foi a vez do jogador Nino Guerreiro pedir a rescisão de contrato no Crac.

Nino, que foi o principal jogador do Leão do Sul em 2012, quando o time goiano conquistou o acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro não recebe salário do clube há cinco meses

Nino Guerreiro já recebeu sondagens de alguns times que irão disputar o Campeonato Brasileiro da Série D.

Outro que pode deixar o Leão do Sul é o meio-campista Rafael Sayão. O jogador teve um desentendimento com o treinador Moisés Egert no treinamento de quarta-feira – e está treinando em separado.

O Crac volta atuar pelo Campeonato Brasileiro da Série C no próximo domingo, contra o Salgueiro, no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, às 16 horas, pela sétima rodada do Grupo A. Com cinco pontos, o Crac é o nono colocado do Grupo A.

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Notícias

A família da menina Iasmin Martins de Souza, de 8 anos, que foi violentada e morta a pauladas, em Catalão, no sudeste de Goiás, continua sem respostas sobre o caso. Sete meses após o crime, o inquérito policial ainda não foi concluído. “Nem acredito mais que a polícia vá conseguir explicar, mas quero saber o que realmente aconteceu com ela. Dói muito ter que acordar e lembrar disso todos os dias”, afirmou ao G1 a mãe da criança, a dona de casa Leidiane Martins Pereira.

O corpo de Iasmin foi encontrado no dia 9 de dezembro do ano passado no cômodo de uma obra. O exame de corpo de delito comprovou que ela foi violentada e morta a pauladas. O pedreiro Dione César Costa, 37, foi preso dois dias depois. Apesar de negar que tivesse cometido o crime, testemunhas disseram que viram a menina sendo levada por ele horas antes de ser morta. O homem foi preso, mas um exame de DNA comprovou que o pedreiro não teve participação no assassinato. Desde então, a polícia não apresentou novos suspeitos do crime.

Procurada pelo G1, a delegada responsável pelo caso, Alessandra Maria de Castro, informou que as investigações continuam em andamento. “As diligências são realizadas para tentar identificar o autor do crime. Desde o início dos trabalhos, registramos alguns suspeitos, que passaram pelos testes de DNA. Infelizmente, todos deram negativo e o criminoso ainda não foi encontrado. Mas o caso segue com várias linhas de investigação e é prioridade”, garantiu.

Para a mãe de Iasmin, mesmo com o andamento das investigações, a angústia só aumenta. “Me dói pensar que outra família pode passar por isso, pois ela era minha única menina e é muito triste pensar em tudo o que ela passou. E se o assassino fizer isso com outra pessoa? Se é que já não fez”, disse Leidiane.

A dona de casa conta que os dois irmãos da menina, que têm 1 ano e meio e 13 anos, sofrem com a falta dela. “O mais velho está traumatizado, não quer sair de casa, fica só brincando no quarto. Recebemos apoio psicológico por uns três meses, mas não foi suficiente para superar tudo. O bebê, que conviveu pouco com ela, demonstra lembrar da irmã e sempre que vê uma menina na rua corre para abraçar”, relata.

Leidiane diz que só vai ter tranquilidade quando o autor do crime for preso. No entanto, ela não tem certeza de que isso vai acontecer. “A essa altura já nem acredito mais que ele vai pagar pelo que fez”, disse.

Crime
Iasmin foi encontrada morta um dia após ter saído da casa da avó para ir até a feira onde a mãe estava trabalhando. No entanto, a menina não chegou ao destino. Após o sumiço, familiares e policiais chegaram a procurá-la, mas não a encontraram.

O pedreiro Luizmar Bernardes foi quem achou a menina morta na obra onde trabalhava, no Bairro Paineiras. “Cheguei e nós [outros colegas] trabalhamos um pouquinho. Quando olhei lá dentro, me deparei com a criança morta lá e chamei outro colega meu para olhar. É triste de ver. A cena é lamentável”, disse na época.

Uma semana antes de ser morta, Iasmin havia escrito ao Papai Noel dos Correios pedindo presentes para ela e a família. Ao ler a carta, uma administradora de empresas, que não quis se identificar, percebeu que tratava-se da garota assassinada. Mesmo assim, a voluntária atendeu aos pedidos e fez as doações à mãe e aos irmãos da criança.

A mãe de Iasmin afirmou que a garota passava várias horas por dia na rua antes de ser morta. Segundo ela, a filha era muito comunicativa e falava com qualquer pessoa na rua. “Para ela, não tinha estranho”, disse Leidiane.

Fonte: G1 Goiás 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

No início da noite de ontem (16), por volta de 18h50min, quando em patrulhamento pelo Bairro Bela Vista, em Catalão, o Grupamento Tático, composto pelo Cabo Barcelos, Soldado Paulo e Soldado PM Faria, recapturaram um foragido da justiça, natural de Santa Maria da Vitória/BA, que possuía Mandado de Prisão em aberto pelo cometimento do crime de Homicídio (qualificado).

Assim, o foragido foi apresentado à Autoridade Policial que adotou as providências legais cabíveis.

 1ª CIA – 18º BPM.

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Notícias

Um incêndio destruiu parte de uma empresa de reciclagem na noite de quarta-feira (16) no Distrito Industrial de Catalão. Segundo o Corpo de Bombeiros, uma área de aproximadamente 12 mil metros quadrados foi tomada pelo fogo. Quase todo o material destinado à reciclagem foi destruído. Ninguém ficou ferido.

A fumaça de plástico e isopor se espalhou rapidamente pela área. Duas patrolas fizeram o isolamento na terra para evitar que as chamas se propagassem ainda mais e atingissem empresas vizinhas.

Para controlar o fogo, os bombeiros demoraram cerca de duas horas e mais de 15 mil litros de água. As causas do incêndio ainda não foram identificadas.

G1 Goiás 

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail

GENARC de Catalão prende traficante na noite desta quarta-feira Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Catalão prenderam um traficante, na noite desta quarta-feira (16), por volta das 20h30, no Residencial Imperial, próximo a escola Caic. Segundo as investigações, o suspeito estava sendo monitorado pelo policiais.

Na casa do traficante os policiais encontraram 17 kg de maconha, uma porção de crack, 700 gr de acido bórico, 40 gr de cocaína, 1 balança de precisão, 1 taxo usado para misturar a droga, um celular, dinheiro e objetos de procedência suspeita.

O homem foi preso em flagrante pelo delito, e responderá pelo crime de tráfico.

A droga apreendida e o suspeito foram encaminhados para delegacia de policia e posteriormente ao presídio de Catalão onde se encontra a disposição do Poder Judiciário.

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
CATEGORIA: Notícias

Os familiares do casal de namorados Fábia Dutra de Miranda, 29 anos, e Douglas dos Santos Rezende, de 22, mortos a tiros há pouco mais de um mês em  Campo Alegre cerca de 85 quilômetros de Catalão , reclamam da impunidade no caso. Segundo a investigação, o principal suspeito do crime é um ex-namorado da mulher, que não se conformava com o fim do relacionamento. Ele chegou a se apresentar na delegacia, mas aguarda o processo em liberdade. “A gente está esperando, pois até agora não foi feito nada”, lamentou o pai de Douglas, Nivaldo de Rezende.

O crime aconteceu no último dia 9 de junho, no bairro Santa Catarina. Segundo a Polícia Civil, o casal estava na casa da mulher, quando o ex-namorado chegou e pediu para conversar com ela. Fábia recusou e o rapaz foi embora. Pouco tempo depois, ele voltou e atirou contra as vítimas, que estavam na sala. Douglas morreu na hora. A mulher chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital Municipal de Campo Alegre, mas não resistiu aos ferimentos.

A mãe de Fábia, Sílvia de Miranda, estava na residência e presenciou o duplo homicídio. Ela não ficou ferida, mas diz que o trauma é grande. “Isso eu não vou esquecer nem se eu viver 100 anos. Foi muito triste, coisa do tipo que eu nunca pensei que iria passar na vida”, lamentou.

O suspeito fugiu após o crime e se apresentou dias depois à polícia. O delegado responsável pelo caso, Diogo Ferreira, informou que ele não ficou preso, pois o período de flagrante já tinha passado. Ele ressaltou que o inquérito policial está em fase final e deverá ser encaminhado ao Poder Judiciário nos próximos dias. O rapaz deve ser indiciado por homicídio duplamente qualificado, com pena que pode chegar a 30 anos de reclusão.

Fonte G1  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

COMPARTILHE:
Compartilhar em seu TwitterEnviar via E-mail
SUBIR PÁGINA